Cansado (a) do aluguel? 3 dicas para planejar a compra da casa própria!

Cansado (a) do aluguel? 3 dicas para planejar a compra da casa própria!

Ter a casa própria é um sonho recorrente entre pessoas do mundo inteiro, mas sair do aluguel e conseguir conquistar esse sonho nem sempre pode ser fácil.

Se você não se planejar com antecedência pode acabar passando a vida inteira sem conseguir realizar esse sonho e ainda gastando todo o seu dinheiro.

Por isso mesmo decidimos criar esse artigo com 10 dicas fantásticas que vão te ajudar a planejar a compra da casa própria que você pode começar a colocar em prática ainda hoje.

1 – Mire nos 20%

Juntar completamente o dinheiro antes de comprar a casa pode parecer bastante difícil, especialmente se você não tem uma fonte de renda segura como uma aposentadoria ou um emprego de concurso em que você têm certeza de que não vai ser demitido, por isso a melhor coisa a fazer é mirar nós 20%.

A  maior parte das linhas de crédito oferecidas pelos bancos permitem que você faça financiamento de até 80% do valor do imóvel, isso quer dizer que se você conseguir juntar fielmente os 20%, você vai ter alcançado os requisitos para ter a sua casa e poder pagar o resto aos poucos depois

Nesse caso, a nossa recomendação é que não deixe o dinheiro parado em casa, ou você vai demorar ainda mais, coloque o seu dinheiro em um investimento de baixo risco como títulos do tesouro direto, por exemplo.

Com eles você têm certeza de receber algum lucro, e isso significa muito quando você está tentando juntar uma quantia alta, você pode colocar valores pequenos de até 30 reais por mês e mesmo assim conseguir um bom investimento para ajudar no seu sonho.

2 – 30% do salário

Se você têm a intenção de seguir a nossa primeira dica e financiar o seu imóvel, então é bom que você vá se acostumando com a sensação.

A maior parte dos financiamentos têm parcelas mensais que chegam aos 30% do seu salário mensal, então já que você vai ter que viver com esse valor sendo uma despesa contínua durante vários anos, aproveite a chance para ir se acostumando.

Você vai descobrir que existem muitas coisas que você vem fazendo ao longo dos tempos que podem se transformar em economia e vai conseguir separar esse valor mensalmente sem sofrer.

Você não precisa cortar fora o seu lazer, na verdade você deve começar cortando fora as despesas fantasmas com coisas que você realmente não precisa mas paga por comodidade ou preguiça.

Se você paga um super plano de tv por assinatura, por exemplo, é bem provável que você descubra que na verdade, não passa tanto tempo assim vendo tv e que não precisa de tantos canais, escolher mercados mais baratos para fazer suas compras e evitar os cartões de crédito, são boas maneiras de economizar.

3 – Diga não aos juros

Um fato imutável no mundo é que quanto mais você depender do banco, maiores serão os juros que você vai pagar, não tem como você evitar que as coisas sejam assim, mas você pode reduzir esses custos também!

Comece revisando suas faturas e contas a pagar, veja as datas de vencimento e se organize para que você pague tudo em dia, isso vai fazer com que você não tenha que pagar juros por conta dos atrasos, depois passe para o dia a dia, sabe aquelas compras parcelas em 250 vezes sem juros?

Pode acreditar, que elas têm juros sim, faça as contas na hora, use a calculadora do celular e não dívida nada num número de prestações que possa te acrescentar juros a menos que seja extrema necessidade, por último, quanto maior for a sua entrada menores vão ser os juros então continue juntando.

 

E então, as dicas foram úteis? Esperamos que sim!

Conte conosco e até a próxima!